Novos palavrões na Internet –  Growth Hacking

Bitcoin: a moeda que nasceu na net
14 Junho, 2016
O próximo nível nas redes sociais
18 Outubro, 2017

Novos palavrões na Internet –  Growth Hacking

Alguns termos na Internet nascem e crescem de tal forma que surge sempre a dúvida se serão simples fenómenos de moda ou conceitos verdadeiramente revolucionários com impacto a longo prazo na economia global. O Growth Hacking é um deles. É marketing disfarçado? É uma frase sonante cunhada para autopromoção? É o futuro dos produtos de internet? Uma coisa é certa, tronou-se um conjunto de técnicas baptizado em 2010 por Sean Ellis e que ajudou marcas como a Airbnb (www.airbnb.pt) a alcançar o sucesso mundial.

Nas palavras do próprio Ellis, “um growth hacker é alguém cujo norte verdadeiro é o crescimento.” Cada estratégia, táctica e iniciativa tomadas, são sempre perspectivadas nesse sentido único. Este foco absoluto no crescimento deu origem a uma série de métodos assentes em ferramentas já conhecidas, contudo, através de um processo de reengenharia de marketing, adquirem um novo perfil e trabalham em conjunto para o objectivo singular do crescimento. Vejamos algumas.

O Funil do Growth Hacking é uma forma de orientar algo que geralmente é de difícil controlo, como as pessoas. Se pretender fazer crescer as vendas de um produto, a tarefa será orientar as pessoas para um objetivo particular (inscrição no site, recomendar a um amigo, adicionar ao carrinho, etc.). A primeira forma de cativar visitantes para o seu site será Puxar o maior número deles. Para isso, terá de os seduzir, incentivar e atraí-los, dando-lhes boas razões para o fazerem. Outra forma de o fazer é Empurrar os visitantes que procuram determinado conteúdo. Por exemplo, ao apresentar um anúncio imediatamente antes do conteúdo que o visitante quer ler, ou um pequeno vídeo no youtube, prévio ao vídeo que efectivamente era pretendido. Trata-se, enfim, de táctica de pressão bem conhecida e que, normalmente, interrompe o conteúdo que está prestes a ser consumido. Não parecendo ser uma táctica tão suave como a de ‘puxar’, não deixa de ser válida para um growth hacker.

A capacidade de usar o Produto em si para obter novos visitantes é outra das tácticas do Growth Hacking. Repare que, cada vez que alguém chega ao seu site, transporta consigo a sua própria rede de relacionamentos. Nesse momento, torna-se possível que cada visitante que se interesse pelo seu produto, atraia e traga consigo mais do que uma pessoa, favorecendo assim a possibilidade de um crescimento exponencial e tornar o seu produto viral.

Até aqui, falámos de formas de atrair visitantes para um produto. Depois de ter tido sucesso na visualização do seu produto, ao empurrar, puxar, ou atrair através do próprio produto, o objetivo é agora levá-los a tomar uma determinada acção após os ter guiado nessa direcção. Pode parecer que o processo termina aqui, mas há mais um componente necessário para o crescimento: a retenção, isto é, conseguir que aqueles que se tornam clientes passem a utilizar o produto de tal forma que se torne habitual. Assim, caro leitor, voltaremos em breve a este tema.

 

João Nuno Patrício

Marketing Director

YCORN.COM

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *